Logotipo-GiroOSB-1.png
extra base linha.png

OSB grava trilha sonora para campanha Criança Esperança 2021

Gravação contou com a participação de jovens atendidos pelos projetos sociais parceiros da orquestra


“Enquanto Houver Sol”, sucesso dos Titãs, é a música da campanha Criança Esperança 2021, da Globo. Os filmes da nova fase da campanha têm trilha sonora gravada pela Orquestra Sinfônica Brasileira, com a participação de jovens estudantes de música atendidos pelo projeto social da OSB e pelo próprio Criança Esperança. Luan Santana é quem empresta sua voz para interpretar a canção de Sérgio Britto para as peças veiculadas nos intervalos da programação dos canais Globo, desde o último sábado, 31.


Em função da pandemia, a participação dos jovens atendidos pelo Conexões Musicais, projeto de responsabilidade social da Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira, foi gravada remotamente. Ao todo, foram 18 jovens, atendidos por nove projetos espalhados por cinco estados brasileiros. Cada um dos projetos sociais que recebem mentoria regular dos músicos da OSB cederam dois alunos para a gravação. “O encontro do Conexões Musicais com o Criança Esperança, para nós, é como o encontro do rio com o mar. É como se tivéssemos nos preparando nesses 80 anos de instituição para chegar a esse momento em que a música cultivada nas crianças possa ser um traço de esperança para o exercício de cidadania e de sua existência com dignidade”, diz a Vice-Presidente Executiva do Conselho Curador da FOSB, Ana Flávia Cabral Souza Leite.


Do projeto Vale Música Belém (PA), participaram os jovens Thalita Soares (oboé) e Daniel Silva Melo (percussão); do Vale Música Serra (ES), Adler Leonardo (clarinete) e Bruna Leite (percussão); e do Instituto Moinho Cultural (MS), que também integra o programa Vale Música, participaram Samara Perucci (flauta) e Marco Antônio (violino).


Do Instituto GPA (Santos e Osasco – SP), participaram Bruno Robalo (violino) e Daniel Maldonado (ambos no violino), Quézia Santos (viola) e Maria Fernanda Barros (violoncelo). O estado do Rio de Janeiro também foi representado, com os alunos do Instituto Pastor Augustinho Valério (Japeri – RJ), Isabela Belém (clarinete) e Gabriel Farias (trompete); João Pedro da Silva (trompete) e Thamyres Silva (eufônio), integrantes da Orquestra Popular Ariano Suassuna (Duque de Caxias – RJ); Eric Inácio (trompete), da ABRAMVEFA (Duque de Caxias, RJ); além de João Pedro Marques (trompete) da Escola de Música Villa Lobos (Paracambi - RJ); e Luanna Silva (flauta) e Luan Santos (clarinete), da Agência do Bem | Orquestra Nova Sinfonia (Rio de Janeiro – RJ).


Além dos alunos que participaram da ação remotamente, a gravação presencial, que aconteceu no palco da Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro, contou com a presença de cinco integrantes do projeto Orquestrando a Vida (Campos dos Goytacazes – RJ), apoiado pelo Criança Esperança nos anos anteriores. Sob a regência do maestro Roberto Tibiriçá, o grupo interpretou a canção, que ganhou arranjo do compositor capixaba Rafael Rocha, preparado especialmente para a ocasião. O cantor Luan Santana também gravou à distância.


Assista no Facebook!



A ORQUESTRA SINFÔNICA BRASILEIRA:


Fundada em 1940, a Orquestra Sinfônica Brasileira é considerada um dos conjuntos sinfônicos mais importantes do país. Em seus 80 anos de trajetória ininterrupta, a OSB já realizou mais de cinco mil concertos e é reconhecida pelo pioneirismo de suas ações, tendo sido a primeira orquestra a realizar turnês pelo Brasil e exterior, apresentações ao ar livre e projetos de formação de plateia. Em abril de 2021, a Orquestra Sinfônica Brasileira foi registrada como patrimônio cultural imaterial da cidade do Rio de Janeiro.

Composta atualmente por mais de 70 músicos brasileiros e estrangeiros, a OSB contempla uma programação regular de concertos, apresentações especiais e ações educativas, além de um amplo projeto de responsabilidade social e democratização de acesso à cultura.


Para viabilizar suas atividades, a Fundação conta com a Lei Federal de Incentivo à Cultura, tem o Instituto Cultural Vale como mantenedor e a NTS - Nova Transportadora do Sudeste, como patrocinadora master e a Brookfield como patrocinadora, além de um conjunto de copatrocinadores e apoiadores culturais e institucionais.



CONEXÕES MUSICAIS:


Criado em 2017, o Conexões Musicais – projeto de responsabilidade social da Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira – já percorreu cerca de 30 municípios em seis estados do país. O objetivo é criar uma rede de interação em cidades do interior, promovendo o acesso à cultura e à informação.



MAIS INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA


Érica Avelar

(21) 98119-4559 / 3596-7941

erica.avelar@gmail.com

extrato base background.png