© Copyright 2018 Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira.

Site desenvolvido por

Ministério da Cultura e NTS apresentam

para saber se ainda temos vaga, procure a Secretaria de Cultura das cidades participantes.

Paulínia | Bragança Paulista | Suzano | Guararema | Caçapava | Guaratinguetá | Lorena | Cruzeiro

PRÓXIMAS conexões

Inscrições

online

para sp 

encerradas!

 

conexões realizadas

EM BREVE: DATAS EM Maranhão

Santo Antônio dos Lopes | Pedreiras | Lima Campos  | Trizidela do Vale  | Capinzal do Norte

O PROJETO

Um projeto de responsabilidade social e de democratização cultural da Orquestra Sinfônica Brasileira para promover uma rede de interação pelos municípios por onde passa.
 

A ação proporciona um estudo das atividades musicais dos municípios e promove o acesso à cultura por meio de um trabalho de sensibilização musical desenvolvido no ciclo escolar básico, através do programa Orquestra em Sala, voltado às escolas públicas, e também de educação musical através de masterclasses e workshops a alunos de instituições musicais de cada município.

Tudo isso ligado a um circuito de apresentações de câmara ou sinfônicas da Orquestra Sinfônica Brasileira - quando apoiado pelas Prefeituras locais -, com a ocupação de espaços públicos e centros culturais locais, com oportunidade de participação de grupos musicais regionais, destacando elementos da cultura musical de cada região.

 

os pontos

Estudo, identificação e mapeamento em cada cidade visitada das diferentes formações artísticas, escolas de música e bens culturais que poderão vir a participar do projeto.


Cada cidade seleciona uma música local que represente sua comunidade. Na ausência de
uma peça orquestrada, a OSB oferece o arranjo da obra selecionada de acordo com a

formação que será apresentada na cidade.

 

As cidades também selecionarão até 50 músicos que serão ouvidos pela OSB na terceira fase do projeto, As Conexões.

as linhas

Mobilização das escolas públicas interessadas e escolhidas para se integrarem ao projeto.

Designação de um grupo artístico-pedagógico formado pela direção artística, maestro e músicos da OSB, para apresentar aos professores das escolas públicas de cada região o projeto Orquestra em Sala, cujo objetivo é que os professores, auxiliados por material didático preparado pela Fundação OSB, compartilhem em sala de aula com os alunos o conhecimento adquirido sobre história da música, funcionamento de uma orquestra sinfônica, trabalho dos músicos e o repertório específico a ser apresentado pela OSB na cidade.

as conexões

Realização de audições para selecionar até 20 músicos locais que tocarão com a OSB na cidade.

Organização de masterclasses, aulas e workshops com os selecionados.
 

Apresentação da OSB em homenagem às riquezas musicais de cada região, com a
participação dos músicos locais. 
No programa, peças importantes de compositores nacionais e internacionais, obra de um compositor regional e do hino da cidade. Grupos artísticos locais são convidados a se apresentarem antes do concerto.

O DESTINO

Esta última etapa será o momento de celebração de todas as "Conexões Musicais”
realizadas. As experiências vividas nas cidades serão integradas em uma apresentação da
Orquestra Sinfônica Brasileira no ano de 2020 na qual traremos:

 

- Uma coletânea das obras musicais de compositores locais executadas ao longo de toda a ação;

- Seleção especial de músicos representantes de cada cidade se apresentando junto à OSB;

- Mostra com os destaques musicais de cada região;

- Lançamento de documentário sobre as realizações do projeto.

GOSTOU DO PROJETO? QUER SE INSCREVER?

clipping

 
 

A OSB

UM PATRIMÔNIO NACIONAL

Uma das instituições culturais mais tradicionais do continente, a Orquestra Sinfônica Brasileira é um patrimônio da cidade do Rio de Janeiro e do Brasil. 

Fundada em 1940 pelo Maestro José Siqueira, quando o Rio de Janeiro ainda era a capital da República, a OSB já realizou mais de 5 mil apresentações no país e no exterior, sendo a maior expressão da música de concerto da cidade. Da inauguração de Brasília às recentes comemorações dos 450 anos do Rio de Janeiro, a OSB está constantemente presente nos momentos históricos do país. 

Reconhecida pelo pioneirismo de suas ações, a OSB foi a primeira orquestra brasileira a realizar turnês pelo Brasil e exterior, a fazer grandes apresentações ao ar livre e a realizar projetos de formação de plateia. 

Lançou e consagrou artistas brasileiros, como Nelson Freire, Antônio Meneses e Arnaldo Cohen, e recebeu ícones da música, como os maestros Leonard Bernstein, Igor Stravinsky, Zubin Mehta, Lorin Maazel, Kurt Masur, e solistas, como Martha Argerich, Claudio Arrau, Mstislav Rostropovich, Jean-Pierre Rampal, Arthur Rubinstein, Plácido Domingo e José Carreras, entre tantos outros. 

Isso sem contar o legado musical que a instituição vem deixando para o país, tendo sido a orquestra de compositores e de maestros brasileiros como Heitor Villa-Lobos, Eleazar de Carvalho, Claudio Santoro, Francisco Mignone, Camargo Guarnieri e mais uma infinidade de grandes nomes.

A OSB realiza cerca de 70 apresentações anuais no Rio de Janeiro, distribuídas entre as três salas de concerto mais prestigiadas da cidade: Theatro Municipal, Sala Cecília Meireles e Cidade das Artes. Além disso, participa há 44 anos do projeto Aquarius, que desde 1972  leva a música para públicos de até 500 mil pessoas em apresentações gratuitas em locais como a Quinta da Boa Vista, o Complexo do Alemão e a praia de Copacabana.

A NTS

A NTS transporta gás natural por meio de um sólido sistema de gasodutos, conectando a região mais industrializada do Brasil com segurança e confiabilidade. São mais de 2.000 quilômetros de malha com capacidade para distribuir 158,2 milhões m³ de gás por dia. Os gasodutos da NTS ligam os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo (responsáveis por 50% do consumo de gás no Brasil) ao gasoduto Brasil-Bolívia, aos terminais de GNL e às plantas de processamento de gás.

 

A companhia opera autorizações de longo prazo com 100% da capacidade contratada (pela modalidade ship or pay). A NTS foi criada a partir de um Termo de Compromisso assinado com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), no qual a Petrobras se comprometeu a reestruturar a Transportadora Associada de Gás (TAG) e suas subsidiárias integrais, de forma a criar uma transportadora de gás natural no sudeste do Brasil (NTS) e outra no Norte-Nordeste (NTN).

Em 04 de abril de 2017 a Petrobras finalizou a operação de venda de 90% das ações da companhia na NTS para o Nova Infraestrutura Fundo de Investimentos em Participações (FIP), gerido pela Brookfield Brasil Asset Management Investimentos Ltda., entidade afiliada à Brookfield Asset Management. Na mesma data, o FIP realizou a venda de parte de suas ações na NTS para a Itaúsa - Investimentos Itaú S.A. 

 

 

A NTS tem como objetivo construir, instalar, operar e realizar a manutenção de gasodutos na região Sudeste, visando ao transporte seguro e sustentável de gás natural. Para isso, opera dentro dos mais altos padrões de ética e responsabilidade, em conformidade com o disposto em seu Código de Conduta Ética Profissional.

 

www.ntsbrasil.com

 
 

parceiros

 

GOSTOU DO PROJETO?

QUER SE INSCREVER?

Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira

        Avenida Rio Branco, 135 | Salas 915 a 920

         Centro

         Rio de Janeiro - RJ

         +55 21 2142-5800

contato

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • YouTube
  • Pinterest